Reunião Estadual TLS

Informo a todos os membros da TLS que no dia 10 de novembro, as 13 horas, na
sede estadual do PSOL SP, estaremos realizando reunião com a seguinte pauta:
1. Informes Gerais;
2. Balanço das Eleições 2012;
3. Organização partidária;

Anúncios

NOTA DA TLS SOBRE O SEGUNDO TURNO DAS ELEIÇÕES.

Passado o primeiro turno das eleições municipais, agradecemos a todos e todas que militantes ou simpatizantes da nossa corrente, que aceitaram cumprir a tarefa de representar o nosso projeto pelo PSOL nas diversas cidades de São Paulo e do país, tanto através das candidaturas majoritárias como proporcionais.

Em todos os recantos, erguemos a bandeira do socialismo, apresentamos propostas imediatas para amenizar o sofrimento dos sem teto, sem terra, sem transporte, sem saúde pública, sem acesso à educação e sem as mínimas condições de vida. Ao mesmo tempo denunciamos as candidaturas envolvidas na corrupção endêmica do sistema capitalista cujos exemplos nos anos recentes foram evidenciados pelo mensalão do DEM, do PSDB e do PT, bem como, o escândalo do Cachoeira. Deixamos claro que o processo eleitoral é apenas um espaço de fazer a disputa, porém o nosso campo é o das lutas sociais concretas no dia a dia ao lado dos trabalhadores para combater o capitalismo e construir o socialismo.

Agora no próximo domingo dia 28 de outubro temos o segundo turno em várias cidades. Nesse sentido, é preciso jogar todo esforço para levar nosso candidato à vitória em Belém, ampliando o nosso partido como um projeto de esquerda que vai se construindo como alternativa para a classe trabalhadora brasileira.

No que se refere ao caso de Macapá é de conhecimento público que o candidato da coligação DEM, PSDB e PTB manifestaram apoio ao nosso candidato. De nossa parte consideramos inaceitável qualquer relação, mesmo oficiosa desses partidos ou mesmo de suas lideranças ou candidatos com o nosso partido, pois à luz do que foi aprovado no III Congresso Nacional, o PSOL e na nossa trajetória esse tipo de debate sequer deveria estar existindo o que requer no momento oportuno e nos fóruns apropriados a devida avaliação e punição.

Por outro lado, consideramos um grave erro histórico que nossas lideranças se manifestem em disputas entre o PT e o PSDB apontando qualidades ou preferências, a exemplo do que expressou o companheiro Plinio. Essa posição mesmo que tenha sido corrigida posteriormente confunde o partido e nos fragiliza perante a sociedade, pois o peso político, econômico e social da cidade de São Paulo, enseja uma projeção nas posições políticas que potencializa a opinião das lideranças como se fossem a posição do próprio partido.

Nas cidades onde a direita tradicional enfrenta o PT e os partidos que estão no seu arco de alianças; não temos outra alternativa  a não ser recomendar que os nossos militantes votem 50 e confirmem.  Para nós da TLS o PT há muito tempo não tem diferença de conteúdo político em relação aos partidos da direita tradicional: suas administrações estão mergulhadas na corrupção, os movimentos sociais ou são cooptados ou atacados com a mesma voracidade, a exemplo da greve do magistério baiano e de tantas greves de servidores pelo pais afora que foram submetidas à perseguição e ao esvaziamento. Na política e na economia o partido adota os mesmos programas neoliberais e associa-se a todos os setores políticos conservadores e reacionários em nome da governabilidade.

Por todas estas razões consideramos que nossa corrente coerente com nossa trajetória não poderia tomar outra decisão ao não ser chamar o voto no 50.

NESTE SEGUNDO TURNO VOTE 50 E CONFIRME!

São Paulo, 17 de outubro de 2012.

 

NÚCLEO DIRIGENTE CENTRAL DA TLS

CIRCULAR DA REUNIÃO DO NÚCLEO DIRIGENTE CENTRAL DA TLS.

Reunidos no dia 19/10/2012, os membros do Núcleo Dirigente Central apreciaram e deliberaram sobre os seguintes pontos de pauta:

1-informes;

2- conjuntura;

3-Avaliação e encaminhamentos Sindicais;

4-Avaliação e encaminhamentos Partidários;

5-Sobre a juventude;

6- sobre finanças e comunicação;

7-Calendário de reuniões.

1.1-         Vai acontecer uma importante atividade estadual do partido na capital. Essa atividade busca fazer  uma avaliação sobre os resultados eleitorais seguido de uma atividade complementar  de  confraternização.

1.2-         No dia 20 de outubro à noite haverá plenária do Psol em sbcampo para avaliar o processo eleitoral e os próximos passos.

1.3-         No dia 21 de outubro haverá  plenária do Psol em Guarulhos;

1.4-         Está ocorrendo uma política de desmonte do processo democrático do corpo discente da   Fundação Santo André. Solicitamos que os nossos militantes da juventude  tomem ciência desse episódio e estabeleçam  relações política coml os estudantes.

2.1 -Após   amplo debate sobre a conjuntura  foi a provado que   até o dia 31 de outubro de 2012, os militantes da corrente apresentem textos sobre a conjuntura internacional, nacional e local,  para que ao NDC, faca uma síntese que será enviada para o conjuntos dos militantes   da corrente e publicará no site e  na Página no FACE:TLS-CENTRAL.

3.1-Em relação a questão sindical teremos pela frente duas grandes atividades. A reunião de representantes de escola dia 23 e a Conferência Estadual da APEOESP em Serra Negra, no Estado de São Paulo.

3.2-Os encaminhamentos  urgentes  serão  viabilizados através de uma proposta de boletim eletrônico para ser reproduzido nas regiões.Nesse boletim vamos debates  e destacar os seguintes temas:

-Aprofundar o plano de carreira;

-Iniciar o debate sobre um novo Estatuto do Magistério para o Estado de São Paulo;

-polemizar sobre a metodologia para aumentar o percentual da mensalidade dos professores associados, haja vista que era descontado 1.2% e passou para 1.4, sem a devida apreciação pelos  fóruns da entidade ;

-Implementar nas regiões  o Mês da consciência negra  temático com  o eixo  histórico sobre os Quilombos e  revoltas dos negros escravizados no Brasil.Material didático procurar no blog da TLS Luiza Mahim;

-Denuncia o desvio de  verba da FDE, pois via de regra as escolas tem se transformado num ralo da corrupção com  obras superfaturadas;

Exigir do governo do Estado e dos Municípios ao cumprimento da lei do Piso;

-Apoiar o ensino integral e combater as mudanças  prevista no ensino médio;

-Continuar denunciado as péssimas condições de trabalho e aprendizagem como  a falta de papel higiênico, café, água, creche para os filhos dos professores,  refeitório pra os mesmos se alimentarem, direito a intervalo, biblioteca para os alunos, sala de informática funcionando, sala de vídeos funcionando, higiene nos  banheiros dos alunos, com papel higiênico e sabonete para higiene das mão, com democracia  dos conselhos de escolas funcionando. Denunciar as escolas de lata ainda existente no Estado. Fazer um levantamento das salas de latas e organizarmos um ato em frente a secretaria de educação para cobrar imediata mudança  e construção de sala de alvenaria de qualidade, etc;

-valorizar o trabalho docente significa a valorização profissional, o que é diferente da política de meritocracia.

3.3-Em relação a conferência estadual, devemos reproduzir 150 camisetas vermelhas da TLS,  igual aquelas que foram produzidas, bem como  300 praguinhas padronizadas. Devemos ainda dar visibilidade da TLS com  baners , documento a ser distribuído no congresso e outros ;

3.4-Em relação a Associação dos Professores de filosofia e filósofos do Estado de São Paulo-APROFFESP,  destacamos o seu crescimento , uma vez que na primeira reunião  fizemos debate e organizamos coordenações regionais em 16 regiões. Na segunda realizamos em 34 cidades. Esperamos que no primeiro encontro da aproffesp previsto para o  dia 6 e 7 de dezembro de 2012,  possamos consolidar ainda mais nossa entidade no estado de São Paulo e avançar no Brasil. Foi solicitado maior empenho da TLS a  Esse movimento.

4.1-Em relação à questão partidária,  avaliamos que o Psol saiu fortalecido no Estado de São Paulo e no brasil. Psol passou de 21 para 49 vereadores no Brasil e a eleição de uma prefeitura no Rio de Janeiro. Em São Paulo passou de 2 para 8 vereadores no estado.Foi eleita uma vereadora  em Presidente Álvares que tem estabelecido dialogo conosco 4.2-No estado de São Paulo a TLS disputou  em 22 Cidades, 6 em Pernambuco, 5 no Piauí e contato na Bahia.Sobre os nossos candidatos majoritários  somaram–se  26 mil votos e os proporcionais  33 mil votos. Foi aprovado uma campanha de filiação com urgência para  aproveitar o calor das lutas eleitorais e fortalecer nossa intervenção no interior do partido.

4.3-Será realizada uma Plenária Partidária Estadual da TLS, no dia 10 de novembro de 2012 a partir das  14 horas  na sede Estadual  do Partido.Favor entrar em contato para organizar a participação.

Pauta da plenária: 1-Balanço das eleições e organização partidária no próximo período.

4.4- Em relação ao segundo turno a TLS emitirá uma nota pública sobre  as polêmicas que estão escancaradas  no brasil. Está nota será escrita pelo Companheiro Paulo Neves, tendo por base  a nota apresentas Pelo companheiro Ederaldo e do Artigo publicado pelo Professor Aldo santos;

5.1 Em relação a juventude observamos que  a mesma vem se articulando  e para  ampliar esse debate vamos realizar um plenária da juventude no dia 25 de novembro de 2012, na sede Estadual do Psol . Solicitamos que as regiões organize a participação nesse importante evento.

6.1 No tocante a comunicação, vamos viabilizar o site o mais rápido possível,  para dar mais visibilidade a nossa corrente, bem como vamos centralizar em nossas ferramentas hoje existentes;

6.2 Em relação a finanças devemos viabilizar a prestação de conta, resolver definitivamente o desconto bancário, acertar as dividas existentes e solicitamos que se faça a campanha por novas adesões no  desconto   bancário das mensalidades. Vamos ainda reunir a entidade para organizar a parte contábil e viabilizar os pontos pertinentes.

7.1-Foi aprovado que vamos nos reunir quinzenalmente. Próxima reunião dia 09 de Novembro de 2012, a partir das 14 horas. na APEOESP Central

Com Saudações Socialistas.

Secretaria dos trabalhos

NÚCLEO DIRIGENTE CENTAL DA TLS.

Apoiamos Aldo Santos Prefeito!

Médico do Hospital São Bernardo deve rever seus conceitos humanitários.

O atendimento médico conforme relato abaixo compromete a qualidade da Saúde em nossa Cidade. Encaminhamos abaixo um relato do Professor Diógenes que deve ser divulgado, ao mesmo tempo em que nosso Sindicato deve procurar a direção do Hospital São Bernardo para Exigir uma explicação sobre essa forma de atendimento. Pagamos nosso convênio e exigimos atendimento digno aos Servidores público estadual. Defendemos a ampliação ao atendimento descentralizado do IAMSPE, com qualidade e respeito a dignidade da pessoa humana.
Devemos também fazer um boletim de ocorrência e denunciar na ouvidoria esse tipo de tratativa de profissionais despreparados e truculentos. Caso você tenha alguma denúncia dessa natureza entre em contato conosco para que possamos encaminhá-las.
Atenciosamente,
Aldo Santos
Humilhação
Após uma semana as voltas com idas e vindas a médicos, com a perna com dores fortes e repuxando a panturrilha, fazendo o tratamento e vários exames, pois a suspeita era de TVP (trombose). Os exames tive que pagá-los, o que beirou 500,00 reais, pois o único hospital credenciado ao IAMSPE, o São Bernardo, alegava não realizar o procedimento, num primeiro momento, uma ultrassonografia simples, muscular, de posse do exame pago realizado no laboratório Lavoisier, na avenida Angélica, voltei ao médico na quarta-feira, a suspeita ficou mais grave, pois não havia nada alterado com a parte muscular, preocupado, o médico pediu novo exame de imagem das veias e artérias, novamente fui informado que no hospital São Bernardo, tal exame não era realizado, o detalhe é que na fachada do laboratório deste hospital, está para quem quiser ver a lista de procedimentos executados, dentre eles o DOPLER, que fora pedido pelo médico com a máxima urgência dada a suspeita de uma patologia gravíssima. Não conseguindo, me dirigi ao DELBONI, na mesma avenida, onde fui informado que este só poderia ser marcado para a segunda quinzena de maio, pois havia uma cota imposta pelo instituto, novamente fui orientado a procurar o laboratório LAVOSIER, onde realizaria o referido a um custo de 360,00 reais. Voltando ao médico, na sexta com o resultado, a suspeita de TVP foi finalmente afastada, no entanto, o inchaço na panturrilha e tornozelo permanecia, por esse motivo, o médico elaborou uma guia solicitando 10 sessões de fisioterapia. Após pesquisar a rede credenciada ao IAMSPE, verifiquei que teria que procurar novamente o Hospital São Bernardo para tentar agendar as sessões, o que fiz nesta segunda-feira 02 de maio, ao chegar, conversei então com a recepcionista explicando a ela que a guia que eu portava não era a do instituto de assistencia do estado, esta, me disse que eu deveria passar pelo médico para que ele trocasse a tal guia, e assim procurar uma clinica que realizasse o procedimento, deu-me uma guia em branco orientado que era para eu apresentar ao médico durante a consulta. Ao entrar no consultório o medico, ortopedista de plantão no PS entre a s 13h e 14h passou a ofender-me dizendo que eu estava a li a lhe pedir um favor, mostrando um carimbo dizendo que o que eu queria era aquilo, recusando – se a me atender onde sem alternativa tive que me retirar permanecendo com o problema sem encaminhamento.
A primeira ida ao médico ocorreu no dia 06 de abril, no mesmo hospital, após ter me examinado, o médico de então, receitou-me tandrilax e orientou-me a retornar a um ortopedista, o que fiz no dia 15 de abril em uma clinica no Rudge Ramos, a única nesta cidade, lá me foi receitado uma pomada acheflan que usei sem efeito, na madrugada de segunda-feira 25/04 acordei com muitas dores, não tive saída se não procurar um médico na COMESB, que não é credenciada ao IAMSPE, por isso a guia não ser do referido instituto, isso não justifica a humilhação desencadeada por este médico a mim, após quatorze anos de contribuição, e por ser eu uma pessoa e um profissional sério. Neste momento estou escrevendo com as mãos é claro, mas o tornozelo esquerdo está muito inchado e sem ter tido o atendimento necessário.
Diógenes Batista de Freitas, às 21h07 do dia 2 de maio de 2011.

Até a Maria Auxiliadora pede Auxílio.

Todos os dias chegam ao sindicato dos professores – APEOESP inúmeras denúncias de assédio moral de toda natureza e as vitimas são sempre os educadores do Estado de São Paulo.
Abandonados a sua própria sorte, sem salário condizente com a sua capacidade profissional, desmotivados pela falta de perspectiva no âmbito da escola Pública, esses profissionais mais uma vez são vítimas da falta de política educacional dos desgovernos tucano do Estado de São Paulo.
Como se não bastasse o conjunto de ataques desferidos pelos sucessivos governantes, a educação no Estado está sucateada, por absoluta falta de investimentos e das condições de trabalho, que destacamos dentre outros,que a falta de suporte funcional tem comprometido ainda mais essa dura e fatídica realidade.
A falta de funcionários tem comprometido o pleno funcionamento das unidades escolares, somando-se a isto a falta de professores (e não dos professores), tem sido a tônica da atual gestão. Como o governo está de certa forma política e geograficamente distante, os professores são as vítimas visíveis do sistema, que diariamente se deparam com rebeliões, protestos, desorganização da estrutura funcional no interior das unidades escolares e ainda são achincalhados e vitimas de todas as Formas de violência disseminada na sociedade, que ecoam nos espaços de aglomeração Educacional.
A bola da vez da semana foi a Escola Maria Auxiliadora, situada num bairro de classe alta da cidade de São Bernardo do Campo, (Parque dos Pássaros) que sem nenhum funcionário agente de trabalho, tem se transformado num caos e nesse embate do dia a dia, tem levado professores a pedirem demissão e ou ser obrigado a se transferir para outros postos de trabalho, dado ao tensionamento e a irresponsabilidade do governo do estado que nada faz diante dessa abjeta realidade.
O atual Secretário de Educação fala, avalia, analisa, faz reunião, faz estudo, vai prá lar, vem pra cá, senta, descansa, dorme e as melhorias nunca aparecem. Seguramente o governador deve ter uma estratégia com esse caos que se encontra a educação estadual.
Penso que ele objetiva com essa alienação pedagógica, aprofundar ainda mais o estado falencial da educação pública no Estado e avançar nas privatizações, como já vem ocorrendo com vários serviços das escolas que vem sendo terceirizada, à custa de contrato de trabalho precarizado.Outro caso comprometedor é a contratação de site privados (Babica), onde são digitadas as notas dos alunos e posteriormente enviadas ao sistema do estado. Juridicamente esse ato poderá trazer transtornos e processos aos professores e as unidades escolares, pois todo sistema é vulnerável.
O Grau de tensionamento na EE Maria Auxiliadora foi tanto que um professor pediu exoneração e outro saiu de licença e deve desenvolver outra atividade externa a unidade escolar.
Enquanto isso a atual dirigente de ensino, que também faz do atual governo, (pois é cargo político de confiança) ,não dá as respostas que a categoria reclama e sem paciência espera. Dirigentes de ensino o que vocês estão fazendo como dignos representantes do governo nas regiões?
Na prática, professores e alunos são vitimas e peças de uma engrenagem corrida pelo tempo e de certa forma obsoleta para o estado burguês.
Esse quadro precisa mudar urgentemente e a única possibilidade de mudança é a nossa união com a comunidade escolar, com os educandos e com o conjunto dos educadores unidos e organizado em defesa da escola pública. É urgente a mudança de orientação e da direção do sindicato, para que retomemos campanhas já realizadas como: “O professor é meu amigo mexeu com ele mexeu comigo” e tantas outras que foram abandonadas pela atual gestão, tanto em nível Estadual, quanto em nível Regional.
Entendemos que a “força tarefa” possível nesse momento deve acionar os representantes da justiça, exigir do governo condições de trabalho para os professores, alunos e funcionários, sem criminalização de seguimentos do corpo discente e sem abrir mão da resolutividade dos conflitos intra-classe no campo das mudanças da política educacional do Estado em sintonia com as propaladas e contextualizadas “competências e habilidades pedagógicas”.

Mudar a Educação é urgente!!!
Aldo Santos-Sindicalista,Professor de filosofia nas escolas Pedra de Carvalho, Maria Auxiliadora e Jacob Casseb,Presidente da Associação do Professores de Filosofia e filósofos do Estado de São Paulo, membro da Executiva Nacional do Psol(5/5/2011)

BOLETIM DAS ELEIÇÕES Nº03/2011

Boletim eletrônico nº3 “Vivere militare est”.

Diário das eleições
TLS – oposição pra valer

No boletim nº 2, deixamos a expectativa dos companheiros que estão compondo a chapa da TLS– OPOSIÇÃO-PRA VALER pra retomar a trajetória de luta em SBC. Apresentamos abaixo a relação de nossos candidatos:
NAYARA, DENIS, VERINHA, CONCEIÇÃO, ALDO SANTOS, PAULO NEVES, DIÓGENES, NILZETE, CÉLIA, ROGÉLIO, MARIA JOSÉ, LOURDES, ALAN, VICENTE, ALDO JÚNIOR, MILTON, CIDA BALTHAZAR, EDVALDO, JUDITE, ODAIR, ALEXANDRE CRUZ, RICARDO, VANDERLEI MARQUES, CIDO, VANDERLEI CAMPOS, DULCE, RICARDO GAETA, CIDA FERNANDES, GRAÇA, ALEXANDRE TORRES, LEANDRO, ELEONORA, IRACI, MARIA DO CARMO, JEFERSON, RAFAEL, LARISSA, LUIZ DONIZETTI, NILTON, SUZANE, EVERTON, KÁTIA, VANDERLEI PALÁCIO E CIDINHA.

CONVEÇÃO DA OPOSIÇÃO

“OPOSIÇÃO UNIFICADA PRA DERROTAR A PELEGADA”
A TAREFA DE UNIFICARA OPOSIÇAO
Durante mais de quatro horas, centenas de militantes do estado de São Paulo, vinculados a rede estadual de Educação debateram o programa, aprovaram a chapa unificada e esta, recebeu apoio de inúmeras entidades sindicais, de parlamentares e de partidos Políticos. No momento da composição da chapa, fizeram uso da palavra alguns militantes que no inicio do processo pleiteavam a disputa pela cabeça da chapa. Segundo o companheiro Giba, o momento é de muita unidade e fez uma menção honrosa aos 15 de existência da Oposição Alternativa.. A Professora Ozani, representante da TLS, enalteceu o esforço de unidade conquistada, reafirmou que o caráter socialista da luta de classe que deve orientar a disputa de corações e mentes dos professores (as) nesse embate Sindical. Disse que para enfrentar o aparelho político e sindical da Articulação unificada, a resposta deve ser a altura dessa disputa, onde a unidade é fundamental nesta ou em qualquer demanda política apresentada. Disse que isoladamente não somos nada, porém juntos somos imbatíveis. Expressou publicamente o compromisso da TLS com a democracia operária, no apoio irrestrito ao candidato João Zafalão e assim deve ser o compromisso das demais correntes que compõe o arco de aliança nesse processo. O Candidato a presidente pela oposição unificada Joâo Zafalão, agradeceu aos presentes e qualificou como uma vitória da classe a unidade das inúmeras correntes que fizeram parte da mencionada convenção. Ao final de seu discurso, destacou às representações sindicais e partidárias presentes e agradeceu a todos e a todas presentes

TLS – TRABALHADORES NA LUTA SOCIALISTA
Tel. – 8612-6525

https://tlssbc.wordpress.com/

Visite os sites:
http://diogenesdefreitas.wopress.com/cotidiano

http://oposicaopravalerchapa2.blogspot.c